Scroll Top

HOME

Em assembleia, servidores do TRE-BA deliberam série de ações contra a terceirização
10/04/2018

 

Na quinta-feira (05), o SINDJUFE-BA se reuniu com servidores no saguão do TRE-BA para tratar do avanço da terceirização no órgão. Segundo informações, o Tribunal já estaria terceirizando setores como o da informática e recepção e está buscando até julho de 2018, terceirizar o setor de pagamento, pessoal e segurança.

A notícia foi recebida pelos/as trabalhadores/as com muita apreensão e, de imediato, o SINDJUFE-BA encaminhou ofício ao órgão questionando sobre este assunto. Contudo, o PAD de n° 3543/2018 teve a última movimentação em 30/03, onde o Presidente despacha encaminhando para ASSESD, para o Diretor Geral se manifestar sobre o assunto. Até o momento, o sindicato não recebeu nenhum retorno do Tribunal.

Por unanimidade, uma série de propostas foram deliberadas pelos presentes na assembleia, como a criação de uma Resolução que consta a condição dos servidores contrária a qualquer mudança  da nomenclatura ou de terminologia que facilite o processo de terceirização  no órgão, expondo que os servidores do TRE-BA não concordam com este processo. Além disso, uma forte campanha interna será realizada para conhecimento do assunto e conscientização dos colegas.

Foi deliberado também solicitar certidão ao Tribunal pedindo percentual do quadro de servidores e terceirizados, além do custo anual que o TRE-BA tem com a terceirização. O intuito do SINDJUFE-BA é estender a campanha para o TRT 5 e JFBA que também são atingidos pela terceirização.

O SINDJUFE-BA ressalta que, respeita os trabalhadores terceirizados no exercício de suas atividades, porém, na defesa dos também trabalhadores do Poder Judiciário Federal sustenta a implantação de concursos públicos para contratação de mais servidores e não avançar na  terceirização.

 

Taiana Laiz

Imprensa SINDJUFE-BA



 
>